sexta-feira, junho 17

Hoje roubei todas as rosas dos jardins
e cheguei ao pé de ti de mãos vazias
Eugénio de Andrade

(brindemos à imortalidade das tuas palavras, poeta do Amor)