sábado, maio 26

Confissões

Ando a ver demasiadas séries através de mecanismos eventualmente ilegais na net e que resultam em downloads consecutivos e em visualização das mesmas no monitor do pc.
Já devorei 3 temporadas de Grey's Anatomy que não é muito melhor que um Sexo e a cidade e essa é definitivamente um enorme blergh com o extra de ter a SJParker com aquela cara de mula enjoada anorética (sim, eu escrevo com t) bimbo-chique.
A doutora Grey também é um pãozinho sem sal, mas ainda se suporta, mais não seja por ter um grupo de amigos com alguma graça. ok, não.
gosto da bodega da série na mesma.

Enquanto esta não regressa com a 4ª temporada, tenho visto as Gilmore Girls: outra série da treta onde há uma mãe que é tipo a irmã mais velha da filha que abusa no uso de baton e a filha de 16 anos é super atinada e até chateia tanta perfeição e a mãe usa sempre as mesmas calças de ganga porque se calhar são as únicas que lhe fazem um rabo menos achatado e é viciada em café e em piadas relacionadas com um universo pop a atirar para o alternativo e não gosta do Bush e a melhor amiga da filha gosta de Beck e passeia lá pela terra o Grant Lee-Phillips a cantar em cenas.

Na volta, preciso de uma vida e, possivelmente, sexo. é uma das situações recorrentes nestas séries: fartam-se de dar amassos e ter orgasmos. A tal filha da outra ainda não, mas só porque ainda é novita, no entanto, deve haver um episódio mais lá para a frente (ainda estou na 1ª temporada, são 7) dedicado ao tema.

Etiquetas:

2 Comentários:

Às 7:38 da tarde , Blogger joao disse...

eu acho que existe um elan positivo em torno destas series americanas. talvez mesmo um hype
por outro lado vejo uma clara falta de investimento por parte das televisoes portuguesas

 
Às 1:30 da tarde , Blogger static disse...

eu vejo é que todos nós gostamos de comer fast-food de vez em quando, não sabe a nada, faz mal à saúde mas enfim, apetece ;)

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial