sexta-feira, março 26

Sempre que recordo,
sempre que penso,
sempre que sinto...

Porquê ficar à espera de cair de vez?
Porquê não conseguir amar?

Sempre quis amar, amar mais do que a vida,
mistério que não deixa de ser irónico, mistério que
não deixa de ser sagrado

Deus é Ironia e o sonho é um comediante

Sarcasmo que acolhe,
"divine mockery of words",
fantasma que renuncia e que imprime
às coisas algo que não lhes pertence

Porquê?
Quem o sabe... Só o vazio

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial