quarta-feira, outubro 19

Post no PC do trabalho temporário

Como dizia numa resposta a um comentário num post anterior, actualmente o trabalho por aqui está todo mais ou menos organizado e, agora, estou prestes a cair para cima do teclado devido ao tédio e sono. Para evitar tal, decidi escrever mais uma ou outra imbecilidade que me permita não ficar com a cabeça cheia de marcas das letrinhas que neste momento pressiono com os meus dedos entediados e que observo com os meus olhos ensonados.
hmmm... falar do quê? Feijoada. Sim, vou falar sobre o meu almoço de hoje.
Houve uma fase em que, devido a uma qualquer promoção de um qualquer supermercado, havia quase sempre ao almoço o célebre carapau ou o peixe-espada. Parece que essa promoção terminou. Hoje esperava-me uma bela feijoada e o meu estômago sorriu. Sim, o meu estômago sorri. É um pormenor que vos revelo. Um pormenor imbecil, decerto, mas assim é e nada há a fazer. Quando ele sorri é, obviamente, um excelente sinal. O meu estômago tem um lugar muito importante na minha vida e quando está infeliz torna-se um tirano insuportável como todos os tiranos à séria são. Farta-se de resmungar, faz caretas feias e espeta alfinetes em si mesmo para me causar dor. Quando assim é, é complicado fazê-lo sorrir de novo. Faz birra e não aceita comida alguma. É uma forma lá dele de me dizer que está aborrecido comigo.
Aí, temos de tratá-lo como a um bébé recém-nascido, pegar-lhe ao colo e acalmá-lo. Quando deixa de soluçar lá se tenta dar-lhe blédina ou outros alimentos ridículos para o estômago de uma pessoa adulta. Mas ele não se dá conta do ridículo. É egoísta como qualquer criança e quer mimos e atenção a toda a hora. Se o deixamos um pouco à vontade, é capaz de desatar a desarrumar tudo e não pensem que é ele quem limpa a confusão...
Mas o que interessa é o almoço de hoje. Hoje foi feijoada e estava boa. O estômago sorriu (agora anda mais simpático e ajuízado) e correu tudo lindamente.
Neste momento, devo estar a fazer a digestão o que me provoca alguma moleza e me obriga a continuar a escrever imbecilidades para não cair para cima do teclado...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial