terça-feira, abril 4

combinámos encontrar-nos no dia do Armagedão.
estarás comigo mais de um minuto e esquecer-te-ás de dar de comer aos peixes do aquário. eu calçarei as botas apesar de ser Agosto e andarei a dar pontapés às cabeças caídas. tu ajudar-me-ás a contar os membros decepados pois a moleza do sol do meio-dia descerá em mim e bocejarei ruidosamente.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial