segunda-feira, outubro 31

Começo a conhecer muito bem o aeroporto de Lisboa. A uma semana do final do Festival, seria realmente difícil não saber já onde são as partidas, as chegadas, os ecrãs com o número do balcão do check-in, as portas de saída...
Hoje foi especialmente engraçada a partida do jovem artista francês que stressa com as despedidas. E a gentileza do casal italiano que quer que eu vá a Florença visitá-los.
É duro trabalhar todos os dias sem folgas, sempre com os fins-de-semana ocupados, mas tem sido gratificante ouvir tanto feedback positivo.
Amanhã é mais um dia no aeroporto. De manhã, de tarde. Partidas. Depois virão os convidados para o último fim-de-semana. Mais uns dias de aeroporto. Chegadas.
E as recordações, os presentes acumulam-se. Os sorrisos fazem esquecer as dores de cabeça pelas noites mal dormidas e o excesso de vinho nos jantares intermináveis, as palavras afectuosas massajam os pés doridos. No final, entre beijos e abraços, despeço-me de um amigo. E essa sensação é impagável. :)

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial